Com um custo que, em geral, não atinge 2% do valor total da obra, as instalações elétricas residenciais são, muitas vezes, negligenciadas, tornando as edificações menos seguras. Neste infográfico, você verá qual é a maneira correta de instalar os componentes e passar a fiação em um circuito de baixa tensão. Todos os materiais utilizados, como fios, cabos, disjuntores, interruptores e eletrodutos, devem contar com certificação do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro).

1. Fios e cabos 

A fiação é, geralmente, em cobre. São envoltos em PVC – ou outro material isolante – que suporte temperaturas de até 70ºC. O dimensionamento da bitola considera a capacidade de condução de corrente de acordo com a tensão da rede e a quantidade e o tipo de equipamentos instalados

2. Cores

A norma recomenda que o fio neutro seja azul e o fio terra seja verde e amarelo

3. Espelho

Espelho da caixa de luz é a parte aparente, onde ficam tomadas e interruptores

4. Caixas de passagem 

Também chamadas de caixas de derivação, são embutidas nas paredes ou lajes. Acomodam tomadas, interruptores ou pontos de luz. São interligadas pelos eletrodutos

5. Emendas 

As derivações só podem ser feitas no interior das caixas de passagem e nunca ao longo dos conduítes

6. Conduítes

Os eletrodutos são tubos para passagem e proteção dos condutores. Podem ser aparentes, fixados por abraçadeiras, ou embutidos em paredes e lajes. Os cabos não podem ocupar mais do que 60% de sua seção para não restringir a ventilação ou provocar esforços no isolamento dos condutores

7. Circuitos dedicados 

É recomendável que equipamentos elétricos como fornos de microondas, geladeiras e máquinas de lavar contem com circuito dedicado

8. Resistências

Circuitos que alimentam torneiras elétricas, chuveiros ou outros tipos de resistência não podem ter emendas ou derivações

9. Tensão 

Em regiões onde a alimentação da rede pública é feita em 127 V, tomadas com tensão de 220 V contam com dois condutores fase e um terra

10. Disjuntor

A função do disjuntor é proteger o sistema elétrico, desarmando quando a corrente exigida pelos aparelhos é superior à suportada pela fiação

11. Tomadas 

Use apenas tomadas no novo padrão brasileiro, com três pinos

12. Quadro de distribuição 

Aloja dispositivos de proteção, chamados de circuitos terminais, cuja função é alimentar os pontos de consumo. Deve ficar em local de fácil acesso, preferencialmente junto à porta de entrada, para permitir acesso rápido caso seja necessário desligar a energia elétrica

13. Quadro de medição

O quadro de medição abriga o aparelho que mede o consumo e também o sistema de aterramento. Dele, sai o conjunto de condutores – até três fases, além de um neutro e um terra -, que segue até o quadro de distribuição

14. Aterramento 

Aterrar significa colocar o circuito elétrico em contato com o solo para, no caso de surtos, a corrente se dispersar

15. Sobrecarga

Não utilize réguas ou “Tes” para ligar mais de um equipamento por tomada